Última atualização:  04/04/2021

Nota importante
As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são suscetíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí resultantes.

 

Avisos

COVID-19 (atualização 26/03/2021)


O Presidente do Quénia anunciou no dia 26 de Março novas medidas de reforço de confinamento para fazer face à terceira vaga da pandemia que se verifica no país:

 - Cessação do movimento por estrada, ar, ferrovia de entrada e saída, a partir da meia-noite de 26/03/2021, da região composta pelos cinco condados a seguir indicados: Nairobi, Kiambu, Kajiado, Machakos e Nakuru. As companhias aéreas anunciaram a suspensão dos voos internas a partir de 29/03/2021;

- Mantêm-se as viagens internacionais, de acordo com as normas vigentes: todas as pessoas que chegam ao país devem apresentar um teste PCR negativo realizado no máximo menos de 96 horas antes da partida, validado pela plataforma Trusted Travel, para aqueles que viajam por via aérea;

- O recolher obrigatório nos cinco municípios indicados passará a aplicar-se entre as 20.00 e as 4.00 , a partir de dia 26/03/2021. Nos demais municípios manter-se-á o recolher obrigatório entre as 22.00 e as 4.00;

- Ficam suspensas as atividades desportivas e recreativas;       

- Nos cinco municípios indicados, os bares permanecerão encerrados, sendo proibida a venda de álcool em restaurantes que só poderão servir refeições para ser consumidas fora do seu espaço.

- Os restaurantes dos hotéis só poderão fornecer refeições nos quartos, podendo ser acompanhadas de bebidas alcoolicas.
Nos demais municípios, permanecem em vigor as restrições existentes.

 

Outros

Atualização (04/04/2021)

O Reino Unido anunciou hoje que os passageiros provenientes do Quénia deverão fazer quarentena à chegada ao país. Em reciprocidade, o Quénia adotou idêntica medida em relação aos passageiros provenientes do Reino Unido ou com escala aeroportuária naquele país. Foi imposta a obrigatoriedade de realizar uma quarentena de 14 dias em instalações designadas pelo Governo que serão pagas pelos viajantes, assim como os testes à COVID-19 que serão obrigatórios em dias específicos do período de confinamento.

Os viajantes deverão ter em conta esta regulamentação ao escolher o itinerário para deslocações ao Quénia. O tráfico internacional permanece aberto. As demais rotas mantêm-se sem restrições, sem requerer quarentena à chegada ao país. Continua a ser necessário apresentar um teste negativo à COVID-19, realizado 96 horas antes da partida.

 

Condições de segurança (16/01/2020)

O Quénia tem sido alvo frequente de atos perpetrados por grupos terroristas. Desaconselham-se as deslocações não essenciais às seguintes regiões:

Áreas no raio de 60 km da fronteira entre o Quénia e Somália

Município de Garissa

Município de Lamu (excluindo as Ilhas de Lamu e de Manda)

Áreas do município de Tana River a norte do rio Tana

Áreas a 15 km da costa para o interior entre os rios Tana e Galana (Athi-Galana-Sabaki)

Deverá igualmente afastar-se de manifestações ou demonstrações públicas. Avalie as suas deslocações no país e mantenha-se atento, em especial na estrada e em locais públicos.

Tendo em conta a preocupação atual das autoridades com questões de segurança, recomenda-se ainda que se evitem intervenções ou referências que possam gerar dúvidas sobre as intenções dos viajantes e suscitar a intervenção das autoridades.

Aconselham-se os viajantes a fazer o registo da viagem na aplicação Registo Viajante e comunicar a sua presença no país à Embaixada em Nairóbi (nairobi@mne.pt) e os residentes a proceder à sua inscrição consular ou à respetiva atualização junto daquela Embaixada.

 

  • Partilhe